Metodologia e Princípios Lean

Banner Princípios Lean manufacturing lean six sigma industrialevo.com

Lean é uma metodologia de identificação das causas raízes de perdas e atrasos de produção, identificação das oportunidades de redução de desperdícios, estoque zero e produção por demanda, e seus princípios buscam fazer mais com menos.

Metodologia e Princípios Lean

Laudo SPDA condominios indústrias fspericias.com.br

Metodologia Lean

O que é o Lean?

Após a segunda guerra mundial (1939 – 1945), o derrotado Japão precisava se reerguer economicamente, e com as sanções militares, passou a investir em sua industrialização. Com os escassos recursos de matéria prima e mão de obra qualificada, teve que criar metodologias que o permitissem fazer mais com menos.

A Mentalidade Enxuta (Lean) foi desenvolvida pelo Engenheiro Taiichi Ohno na Toyota na década de 1950. A empresa precisava se transformar para sobreviver e iniciou o desenvolvimento de novas ferramentas e mentalidade, que ficou conhecida como Mentalidade Enxuta.

Hospedagem hostinger 20% de desconto cupom industrialevo.com

Lean é uma abordagem sistemática para reduzir ou eliminar atividades que não agregam valor ao processo. Enfatiza a remoção de etapas desnecessárias e a execução das únicas etapas de valor agregado em um processo. O método Lean prima a alta qualidade e júbilo do cliente. 

Importância do Lean

  • Redução de tempo do ciclo do processo;
  • Redução do tempo de entrega do produto ou serviço;
  • Redução ou eliminação da chance de geração de defeitos;
  • Redução de estoques;
  • Otimização de recursos para melhorias importantes.

Em qualquer processo, cerca de 80 a 85% das atividades não agregam valor. O objetivo da abordagem LEAN é identificá-los, eliminá-los ou reduzi-los no processo.

Resíduos/Desperdícios:

Womack e Jones (1997) identificaram três tipos de desperdícios:

  • Muda – Desperdício.
  • Mura – Falta de regularidade.
  • Muri – Sobrecarga.
7 ferramentas da qualidade industrialevo.com

O Muda ou desperdício foi muito estudado por Taiichi Ohno na Toyota, originalmente ele elaborou sete desperdícios/resíduos que vieram a se tornar oito na atualidade.

Este sistema é mais adequado para o ambiente de produção em massa, porém pode ser aplicado onde quer que sejam observados resíduos de processo, podendo ser aplicado à manufatura e à serviços.

Usando a metodologia Lean, é possível remover oito tipos de resíduos, chamados de “D.O.W.N.T.I.M.E.“.

principios lean - DOWNTIME explicado industrialevo.com
Figura: DOWNTIME explicado

Os Cinco Princípios do Lean

Segundo Womack e Jones (1997), o pensamento enxuto pode ser implementado seguindo-se cinco princípios para que cada vez mais as empresas façam mais com menos. Ou seja, menos esforço humano, menos máquinas, menos tempo, menos espaço – em resumo, menos recursos. Outro ponto do pensamento enxuto é cada vez mais atender às necessidades dos clientes. Estes princípios estão focados em cinco pilares – Valor, Fluxo de Valor, Fluxo, Puxar e Perfeição. Em um sistema enxuto, estes cinco princípios devem ser trabalhados sequencialmente e em conjunto. Com isso, consegue-se maximizar os resultados e minimizar as perdas.

Os princípios Lean podem ser aplicados em qualquer processo para reduzir os resíduos, são eles:

5 principios lean six sigma manufacturing industrialevo.com
Figura: Princípios Lean

1. Valor: o cliente define o valor de um produto ou serviço e este é o ponto de partida. Portanto, o primeiro passo é identificar os clientes. O que o cliente valoriza? Quais as expectativas do cliente em relação aos seus produtos ou serviços.

Existe a possibilidade de mais valor ser entregue? Esta é a força deste princípio. Pode-se aumentar o valor entregue ao cliente? Aumentar o valor, é entregar mais qualidade, mais rápido e com menor custo entre outros.

2. Fluxo de Valor: O mapeamento do fluxo de valor mostra as etapas do processo de fluxo de trabalho para um produto ou serviço. O mapeamento do fluxo de valor ajuda a identificar e eliminar as atividades que NÃO agregam valor. 

Atividades que NÃO agregam valor se dividem em 2 tipos:

  • As que não agregam, porém são necessárias aos processos;
  • As que não agregam e não são necessárias, são desperdícios.
certificacao-green-belt-six-sigma-industrialevo-CAE

3. Fluxo Contínuo: Criação de fluxo para o cliente, garantindo um sistema de fluxo contínuo na produção de produto ou serviço, não devendo haver estoque, toda a produção deve ser entregue.

O fluxo ideal na Mentalidade Enxuta é o fluxo de uma peça ou lote unitários, recebe-se um, processa-se um, entrega-se um, no ritmo solicitado pelo cliente e mantendo a qualidade do início ao final do processo. Linha CHAKU-CHAKU é como é chamado este regime de trabalho na Toyota.

4. Produção Puxada: Este princípio serve tanto para produto quanto para serviço. Somente se deve iniciar a produção quando o cliente solicitar, e na quantidade solicitada.

Isso garante um fluxo de trabalho suave do processo, sem interrupções. Também ajuda a diminuir o nível de estoque. Este princípio utiliza de algumas ferramentas, como o Just-In-Time e o Kanban para sua efetividade.

5. Perfeição: Finalmente, a busca pela melhoria contínua, integrando os quatro primeiros princípios. Melhoria dos processos de negócios existentes para atender às necessidades sempre em mudança dos clientes.

Isso garante a redução de produtos com defeitos e um serviço de qualidade oferecido aos clientes.

Scrum online Gestão ágil de projetos ágile industrialevo.com

Introdução a algumas ferramentas Lean importantes:

  1. VSM (mapeamento do fluxo de valor): O VSM ajuda a identificar os desperdícios do processo e as causas desses resíduos.
  2. Kaizen: É uma abordagem de melhoria contínua focada em pequenas melhorias. Envolve o comprometimento de pessoas de nível inferior na organização em relação a melhorias de processo, facilitadas por subordinados e apoiadas pela gerência.
  3. Just in Time: é uma abordagem atrativa para atender às demandas dos clientes conforme e quando solicitado por ele.
  4. SMED (Troca de matrizes por minuto): melhora o tempo de troca de equipamentos. Ele trabalha com o princípio de reduzir o tempo de troca e setup para dez minutos.
  5. Jidoka (Autonomation): Conhecida como automação inteligente. Interrompe a linha de montagem ou produção na ocorrência de um defeito.
  6. Heijunka: Conceito de balanceamento de linha, através da distribuição uniforme de carga, equilibrando as linhas de produção.
  7. Gemba (Go & See): O objetivo é ir para o local de trabalho real, observando o processo e as execuções em tempo real com cuidado, registrando as observações. É uma maneira eficiente de encontrar as armadilhas do processo.
  8. Kanban: É um sistema de sinal para gerenciar o inventário. Os quadros Kanban podem ser exibidos e gerenciados de modo a ver o nível de estoque atual em tempo real.
lean kanban do básico ao super avançado industrialevo.com

Ele também alerta a gerência sobre o estoque excessivo. O estoque excessivo vincula o capital de giro e o impede de ser usado produtivamente.

Conclusão

Em poucas palavras, a metodologia Lean visa a redução de resíduos/desperdícios nos processos, maior qualidade de produtos e serviços, e produção sob demanda (estoque zero).

É uma metodologia que reduz o tempo de execução, devido a identificação e eliminação de etapas que não agregam valor ao produto final.

Enquanto a metodologia Lean tem seu foco no desperdício, a metodologia “Lean Six Sigma” tem seu foco nas variações do processo, e a ênfase é dada à satisfação do cliente.

Indicação de Leitura

Lean org br

About Flávio Santos

42 Anos, Eng. Eletricista, Eng. Segurança do Trabalho; MBA em Gestão Estrat. de Pessoas Lid. e Coaching; Pós-Graduado em Engenharia Industrial 4.0; Técnico em Instrumentação Industrial; 22 anos de experiência no setor industrial Químico, Petroquímico, Sucro-Alcooleiro, Alimentício, Geração de Energia, Projetos e Gestão. Amante da NBA e Mestre Cervejeiro nas horas vagas.

Seu comentário será sempre bem vindo.