O que é Cloud Computing? Como Funciona?

Cloud Computing computação em nuvem industrialevo.com

Modelo de negócio da Tecnologia da Informação que fornece serviços pela internet com o uso de hardware e software configurado sob demanda por seus clientes. Os recursos/serviços de nuvem possuem estruturas computacionais de hardware e software instalados remotamente (distantes dos usuários finais) e mantidos por fornecedores especializados. De Google Drive e Dropbox a Microsoft Azure e Amazon AWS, vamos entender o que é Cloud Computing e como funciona.

O QUE É CLOUD COMPUTING (COMPUTAÇÃO EM NUVEM)?

Laudo SPDA condominios indústrias fspericias.com.br

O termo Cloud Computing foi apresentado em 1997, durante uma palestra ministrada pelo professor Ramnath Chellappa, das Universidades Emory e Southern Califórnia, em uma palestra intitulada Intermediários em Cloud Computing durante reunião da INFORMS em Dallas.

Já o conceito, é associado a John Mccarthy, pioneiro de tecnologia em Inteligência Artificial. Ele idealizou um ambiente no qual o computador poderia ser utilizado/acessado por dois ou mais usuários simultaneamente para realizar tarefas. Gerando gastos menores, devido ao usuário pagar exclusivamente pela utilização da tecnologia (conceito atual de nuvem).

Se preferir, acompanhe abaixo no formato Áudio ou em vídeo direto do nosso canal no YouTube.

Uma definição bem abrangente para computação em nuvem se refere ao modelo de negócio que tem como base a tecnologia da informação, que fornece serviço pela internet com o uso de hardware e software configurado sob demanda pelos clientes, independente do dispositivo de acesso, localização, escala dinâmica, qualidade, provisionamento rápido, compartilhamento, virtualização e interação (MADHAVI, TAMILKODI, JAYA, 2012).

COMO FUNCIONA A CLOUD COMPUTING

Servidores instalados remotamente em qualquer lugar do planeta, acessados por inúmeros dispositivos também de qualquer lugar do globo, realizando upload e download de arquivos, trabalhando em plataformas de desenvolvimento, ou mesmo utilizando a capacidade de processamento destes servidores são exemplos de serviços em nuvem.

cloud computing datacenter servidores industrialevo.com
Foto: Pexels – Datacenter / Nuvem

Serviços de e-mail do Gmail e Hotmail, marketplaces, Google Drive, OneDrive, Dropbox, Google Fotos entre tantos, onde são realizados armazenamento e/ou compartilhamento são exemplos de serviços em nuvem, integrando um tipo de serviço conhecido como SaaS (Software como Serviço).

Existem basicamente 4 tipos de serviços:

  • SaaS (Software como Serviço)
  • IaaS (Infraestrutura como Serviço)
  • PaaS (Plataforma como Serviço)
  • DaaS (Desktop como Serviço)

Existem também 3 tipos de nuvem:

  • Privada
  • Pública
  • Híbrida

Os serviços prestados, geralmente, são pagos de acordo com seu uso, ou seja, pay-per-use. Como os recursos são flexíveis/escaláveis, o usuário pode reduzir ou aumentar o uso de forma rápida e fácil.

Hospedagem hostinger 20% de desconto cupom industrialevo.com

MODELOS DE SERVIÇO DE CLOUD COMPUTING

SaaS – Software como serviço (do Inglês Software As A Service)

Corresponde ao serviço mais próximo do usuário final. Os aplicativos são executados na nuvem, e a customização é realizada pelo cliente de acordo com sua necessidade. Tanto aplicativos quanto demais serviços ficam ou pelo menos devem estar disponíveis para acesso via navegador web 24h por dia. Possuem mais vantagens competitivas os provedores que disponibilizam acesso aos serviços de dispositivos variados.

A contratação de serviços é escalonável de acordo com a necessidade do cliente. Além dessa escalabilidade, estão inclusos o arquivamento dos dados, a segurança e o fornecimento das licenças de software.

Exemplo: Dropbox, e-mails diversos, Amazon AWS Marketplace, ERP – ERPflex, Google Apps, Salesforce, Microsoft Sharepoint e muitos outros, inclusive os aplicativos legados (obsoletos) das organizações que são disponibilizados na nuvem.

PaaS – Plataforma como Serviço (do Inglês Platform As A Service)

Banner instalação e configuração de VPS Cloud

É um serviço de camada intermediária. Composta de hardware, computador virtual e software para o desenvolvimento de aplicações como banco de dados, armazenamento de dados, sistema operacional, framework de desenvolvimento, serviços de comunicação etc.

Esse serviço facilitou e tornou acessível ferramentas a custo competitivo para os desenvolvedores. Não é necessário adquirir hardware ou software para desenvolvimento, teste, compartilhamento de banco de dados, implantação, hospedagem e manutenção de aplicativos. Sua maior vantagem competitiva está na integração e no compartilhamento sob medida oferecidos através da internet.

É ideal para otimizar os fluxos de trabalho quando vários desenvolvedores estão trabalhando no mesmo projeto de desenvolvimento. Se outros fornecedores precisarem ser incluídos, o PaaS poderá fornecer grande velocidade e flexibilidade para todo o processo.

Exemplo: Microsoft Azure, Google App Engine, IBM Softlayer, Oracle Cloud.

IaaS – Infraestrutura como serviço (do Inglês Infrastructure As A Service)

Baseada na virtualização dos recursos computacionais escalados dinamicamente, é a base do sistema computacional, composta por hardware e software que sustentam as plataformas e os aplicativos. Sua infraestrutura não necessariamente precisa estar no mesmo local, podendo estar espalhada em várias regiões geográficas.

Alguns provedores resumem esse serviço simplesmente em fornecimento de armazenamento e processamento (memória e processador). O usuário não precisa se preocupar com espaço físico, manutenção, depreciação, compra, segurança etc. Todos os upgrades são realizados pelo fornecedor do serviço.

Como os demais serviços descritos, o IaaS possui escalabilidade dos serviços cobrando apenas o que foi utilizado, dispensando as despesas e complexidade da aquisição e o gerenciamento de servidores e infraestrutura de data center.

Exemplo: Amazon EC2, EMC, Eucalyptus, IBM cloud, Rackspace hosting.

O Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2) é um serviço da AWS de processamento computacional sob demanda, projetado para computação em escala na nuvem. A interface de configuração é simples e de fácil operação. O serviço Amazon EC2 permite escalabilidade, em minutos pode-se inicializar novas instâncias de servidor, tanto para mais ou para menos, de acordo com a necessidade. O cliente paga somente o serviço utilizado. No pacote de serviço do Amazon EC2 também estão incluídas ferramentas para criar aplicativos resistentes a falhas (AMAZON, 2019).

DaaS – Área de Trabalho como Serviço (do inglês Desktop as a Service)

Desktop virtual como serviço: mais incomum que os demais, o usuário final pode hospedar serviços de computador individual na nuvem de computação. É ideal para o trabalho remoto e Home Office, pois os funcionários têm acesso ao desktop online (Computador remoto), e também para abordagens em que os funcionários levam seus próprios equipamentos para a empresa.

O DaaS é semelhante ao SaaS, com a diferença de incluir sistemas operacionais e virtualização de uma máquina por completo. Portanto, assim como o SaaS, é indicado para tarefas gerais, usuais e mais rotineiras. De forma resumida, é acessar um computador potente através de um inferior.

Imagem de uma pirâmide dividida em 3 partes (SaaS, PaaS, IaaS e DaaS). Cloud Computing - Como funciona.
Serviços em Nuvem: SaaS, PaaS, IaaS e DaaS

MODELOS DE IMPLANTAÇÃO NA NUVEM

A computação em nuvem também é classificada de acordo com sua implantação. Os modelos mais utilizados são nuvem privada, pública e híbrida.

Nuvem Privada

A infraestrutura é dedicada para uma única organização, esta pode estar instalada remotamente ou local, podendo ser alugada ou proprietária, gerenciada por terceiros ou pela organização usuária. Quando a operação e o controle de acesso são da equipe de TI da organização, a qualidade do serviço e a segurança também são de sua responsabilidade.

Este é um modelo caro, que dificulta a operação contínua dos serviços, devido a organização deter todo o controle da configuração da nuvem para atender a seus próprios requisitos. São indicados por terem maior flexibilidade e segurança. Os usuários mais comuns são bancos, grandes multinacionais, governo, organizações de operação crítica etc.

Nuvem pública

A infraestrutura pertence ao provedor dos serviços para o público geral. São ofertados através de rede pública de comunicação de dados (internet), e podem ser acessados por quem desejar utilizar. Os serviços de instalação de componentes, gerenciamento e disponibilização são de responsabilidade do provedor, possuem configurações genéricas, necessitam de restrições reguladas e segurança elevada.

É um modelo mais barato que o anterior, pois os recursos são compartilhados pelos usuários de mesmo serviço, não sendo exclusividade como na nuvem privada. Os serviços podem ser acessados por todos os funcionários da organização contratante e de qualquer lugar. Exemplo: MS Azure, serviços de e-mail, Google, AWS Amazon etc.

7 ferramentas da qualidade industrialevo.com

Nuvem híbrida

No modelo de nuvem híbrida usa-se a nuvem privada em combinação com a pública, possibilitando um ambiente com as vantagens de ambas as opções para a utilização da organização. Quando esta usa a nuvem privada, dá-se um isolamento dos demais recursos de TI.

A estratégia mais adotada pelas organizações é a de disponibilizar na nuvem privada as aplicações críticas, as de dados mais sensíveis, as financeiras, as que requerem mais segurança e, na nuvem pública, as de baixa segurança, como consulta de site, e-mail etc. Complementam a estratégia, disponibilidade, o custo, a segurança, velocidade e os recursos disponíveis.

O uso da computação em nuvem (Cloud Computing) se justifica, principalmente, por redução de custos, aumento de produtividade e conveniência. Todos os dados e aplicativos/softwares ficam armazenados na nuvem e não nos dispositivos como notebook ou desktop, ou ainda no celular/tablet.

Pela internet, o usuário tem a conveniência de utilizar os serviços por diferentes aplicativos, em diferentes locais, sem se preocupar com backups ou atualização destes aplicativos, toda a infraestrutura fica a cargo do fornecedor da nuvem.

Imagem dividida em 4, contendo Datacenter, Dataprotectiom, Data Analysis e Cloud Storage. Cloud Computing
Fotos: Pexels – Cloud Services

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A nuvem faz parte de nossa realidade basicamente desde que a rede” internet” surgiu. Uma simples foto armazenada, compartilhada ou não, um e-mail, um vídeo, um arquivo qualquer quando acessados remotamente são serviços de nuvem. Posteriormente com a evolução das tecnologias surgiu a necessidade de ampliação dos serviços, surgiram também as divisões por nomenclaturas.

A computação em nuvem é considerada uma das primeiras etapas para que uma empresa se digitalize, sendo um alicerce no processo de transformação digital. É altamente indicada para qualquer corporação, devido não ter custos para substituição de equipamentos, similar aos custos de se manter uma frota de carros ou locar, os carros são substituídos periodicamente pelo fornecedor, que também realiza sua manutenção.

Esta tecnologia se torna cada vez mais necessária em nossa realidade, principalmente para a quarta revolução industrial, associada à IoT (Internet das Coisas) e ao Big Data, permitindo análise de dados em massa com distribuição e cooperação, carros autônomos, a manufatura integrada por computador (Computer integrated manufacturing – CIM), assim como a manufatura em nuvem (Cloud manufacturing – CMfg) entre tantas outras possibilidades.

INDICAÇÃO PARA CONSULTA

ERP na Nuvem: Mitos e verdades

Banner curso de instalador de energia solar de alta performance. link para o curso

About Flávio Santos

42 Anos, Eng. Eletricista, Eng. Segurança do Trabalho; MBA em Gestão Estrat. de Pessoas Lid. e Coaching; Pós-Graduado em Engenharia Industrial 4.0; Técnico em Instrumentação Industrial; 22 anos de experiência no setor industrial Químico, Petroquímico, Sucro-Alcooleiro, Alimentício, Geração de Energia, Projetos e Gestão. Amante da NBA e Mestre Cervejeiro nas horas vagas.

Seu comentário será sempre bem vindo.